• Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle

CEANNE

Centro Avançado de

Neurologia e Neurocirurgia

CEANNE PORTO ALEGRE

Rua Vicente da Fontoura | 2352 | 704

Porto Alegre, RS

CEP: 90.640-003

Bairro Rio Branco

+55 51 3276-7818

Atendimento das 9h às 17h

com Jandira Klein, Beatriz Wolf ou Willian Brum

CEANNE: Uma História de Sucesso

31/05/2018

 

Dr. Gustavo Isolan, diretor técnico do Ceanne fala sobre o início da carreira profissional, o avanço da neurocirurgia e o desenvolvimento do Ceanne. Confira:

 

1)      O que lhe fez decidir ingressar na faculdade de medicina? Nesta época já exista o plano de atuar como neurocirurgião? 

Quando o jovem termina o segundo grau, geralmente não tem ideia do que deseja fazer. Pelo menos foi assim comigo. Desde muito jovem sempre tive interesse pelo comportamento humano e por isso entrei na medicina pensando em me especializar depois em psiquiatria. Não havia cogitado fazer neurocirurgia até que fiquei apaixonado pela maravilhosa anatomia do cérebro e quis aprender como acessá-la para ajudar aqueles que sofrem com doenças neurocirúrgicas.

 

2)      Como e quando surgiu o Ceanne? E qual a representatividade dos mesmos em sua vida profissional?

A ideia de construir um Centro avançado de Neurologia e Neurocirurgia (Ceanne) em hospitais fora de grandes centros tem pelo menos 10 anos, mas o primeiro projeto foi implementado há cinco anos no Hospital Centenário de São Leopoldo com o Dr. Leandro Dini. Hoje o Ceanne está presente em Uruguaiana, Rio Grande, São Leopoldo e Viamão, oferecendo uma estrutura de gestão e investimento em tecnologia que tem beneficiado e ajudado muitos colegas neurocirurgiões. Pacientes que antes precisavam ser encaminhados para a capital são agora tratados com qualidade plena nos locais onde o Ceanne está presente.

 

3)      Quais as principais mudanças que o senhor vê na neurocirurgia do início da sua carreira para os dias atuais?

Antes não havia um conceito de subespecialização dentro da neurocirurgia como existe hoje. Hoje existem profissionais neurocirurgiões especializados em dor, tumores cerebrais, neurocirurgia vascular, entre outras áreas. Para determinadas doenças a subespecialização é importante, pois algumas doenças são raras e seriam, a princípio, melhor operadas por um subespecialista que tenha mais experiência e seja referência para realizar determinado tipo de cirurgia. Outra diferença é que atualmente uma sequela após um procedimento neurocirúrgico é cada vez mais inaceitável. Isso é muito positivo, pois além dos pacientes terem maior acesso as informações e saberem o que esperar de um procedimento, existem tecnologias, como a monitorização neurofisiológica intraoperatória, que podem prever e evitar sequelas neurológicas causadas pela cirurgia. Além disso, pelo maior conhecimento da história natural de muitas doenças, algumas vezes a melhor conduta é não realizar qualquer tipo de cirurgia, pois a cirurgia pode ser mais deletéria do que a própria doença. Este conceito mais conservador serve muito para alguns tumores benignos de pequeno tamanho e para doenças da coluna, tais como hérnias de disco e artroses.

 

4)      O que o Ceanne vem a agregar hoje na saúde da população?

Vem agregar o acesso a atendimento neurológico e neurocirúrgico para uma população que antes esperava mais de um ano para conseguir uma consulta com especialista. Além disso, os cuidados pré e pós-operatórios dos pacientes operados pelo Ceanne visam em primeiro lugar a segurança de quem é atendido. Parte desta segurança deve-se ao fato de sempre ter pelo menos um neurocirurgião presencialmente no hospital 24 horas por dia, sete dias por semana. Isso faz toda a diferença, pois para o cérebro, alguns minutos ou poucas horas de atraso no tratamento podem causar uma sequela definitiva.

 

5)      Quais são seus planos profissionais para o futuro?

Contar com mais colegas neurocirurgiões neste grande projeto e que estes estejam cada vez mais satisfeitos por oferecrem neurocirurgia descentralizada e de ponta para seus pacientes. Uma neurocirurgia autossuficiente com o que tem de melhor em tecnologia e humanização para a população atendida. Além disso, um local onde as forças dos neurocirurgiões são somadas e não dispersadas.

Please reload

Please reload

Destaque

Como funciona a Teleneurologia CEANNE, Telemedicina para AVC

May 31, 2018

1/10
Please reload

Recentes
Arquivo
Please reload

Tags
Please reload